Amor, Sexo e Bichas | Documentário + programa em TV Aberta

Dia e noitchy, a gente passa por noticias rebucetadas que as vezes nos deixam bem sem perspectiva né nom? Violência atrás de violência, gente se batendo, se matando, se machucando física e psicológicamente, pela simples falta de respeito.

Quando o assunto é de orientação sexual e identidade de gênero entom, minha gentchy, o buraco parece não ter fim. É tanta dixgraça que só mesmo com 3 doses de whisky nacional pra superar.

Mas, tem um movimento tão bonito acontecendo. As redes sociais trouxeram voz pra ba-ba-cas, mas também pra gentchy inteligente, que consegue abdicar de questões ditas ~morais~, pra falar abertamente sobre as coisiquitas distintas que nos tornam seres tão diversos. Tia Pê morre de orgulho quando desce a timeline e se depara com tanta gentchy empoderada gritando a sete ventos sua diversidade.

Só o que mais incrível, é ver que essa gente não está mais conseguindo viver na sua bolha de conforto apenas, que convenhamos, é super bem-vinda. Não se grita apenas atrás do computador. E isso é tão incrível, que pra comemorar tô distribuindo tequila pras minhas tia-avó que goxtam de bicha também, tanto quanto tequila.

maxresdefault

Era noite de sexta, eu já tava bêbada e emotiva, resolvi assistir um documentário que eu tinha visto na timeline-do-poder, e me deparei com um documentário pernambucano chamado “Bichas”, onde seis bichas falam sobre suas experiências, os preconceitos que passaram, as coisas boas que passaram, e principalmente sobre o orgulho de ser bicha.

O documentário de Marlon Parente, também Pernambucano, fala sobre o empoderamento homossexual, melhor ainda, sobre o empoderamento da bicha, através de seis jovens: Bruno Delgado, Igor Ferreira, Ítalo Amorim, João Pedro Simões, Orlando Dantas e João Pedro Carneiro. A ideia de criar o documentário veio após uma agressão na rua que ele passou por conta da sua orientação sexual.

Através da contação de suas experiências, desde a auto descoberta, até a saída do armário, os 6 jovens dão uma aula de diversidade e de auto aceitação num filme gravado dentro do próprio apartamento do Marlon, com uma câmera emprestada e poucas noções de edição, mas MUITA vontade de fazer a diferença.

“É cada um com uma vivência: tem um mais expressivo que o outro, um mais afeminado, tem o negro falando da bicha preta, tem a bicha gordinha, tem a drag queen que já carrega uma outra bandeira. São variadas vivências de quem vai para a terapia, de quem aceita bem. Eu me vejo em cada um, e várias pessoas estão se encontrando nessas histórias”, disse o diretor.

Já era madrugada, e estava euzinha, deitada no sofá experando o boy me mandar o “desce, to aqui embaixo”, e depois dessa enxurrada de questionamentos trazidos pelo documentário, assisti Amor & Sexo, programa da Fernanda Lima, na Globo. E foi tão incrível, seis não tem noção. O boy não veio, mas eu dei Grazadeus.

4829377_x216

O programa, que tinha como tema a abertura pra se falar de amor/sexo com pais e mães, trouxe tanta coisa boa, que se eu for enumerar, esse texto vai ficar gigantchy. Mas pra vocês terem ideia do que eu to falando, teve mãe falando sobre a liberdade de amamentar na rua, teve drag queen cantando pra mãe sem nunca tê-la visto montada, teve hetero se transformando em drag, e como eu sou emotiva, teve um monte de momento pra chorar, lhim garanto. Isso tudo em TV Aberta, em Horário Nobre. <3
Pra assistir o programa tem que ir lá na grobo.

4829184

E aí, meus pessegóides, meu coração se encheu da tal perspectiva. Afinal, eu sou Bicha.

Sim, queridos pessegóides, Tia Pê é bicha sim, pois simplesmente é quem gostaria de ser. Ser quem se é, é uma forma de levantar bandeiras, e proteger toda esse gente que antes vivia dentro de bolhas de conforto, e hoje podem gritar pro mundo o que são. Seja bicha, ou o que for, o importante é respeitar o espaço de todo mundo, pra gente poder ser livre, né nom?

Segue o documentário. Assistam e mim falem se não é incrível.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *