UnDragged | Série com drags nuas pra começar uma nova história

Tudo bom? Sou Triz.
Pois é, começo a escrever hoje aqui no expaço da marravilhosa Tia Pê. Um porque eu quero, dois que a Tia Pê chamou e três porque eu espero que vocês curtam um pouco das pautas-tudo que passam pela minha cabecinha. É uma miscelânea por vezes confusa, por vezes enigmática, por vezes até pop no auge da sua performance, mas na maioria das vezes quextionadora. Um porque eu goxto, e dois que estamos vivendo num mundo que tá precisado né nom?

Vamos parar de apresentações, que eu não to com muito saco pra falar de mim.
Entom, pra começar, vou estar usando de uma série fotográfica que fala juxtamente disso, drag queens mostrando suas vulnerabilidades como seres humanos, por baixo da própria drag queen. No caso da série através do Nu, no meu caso, através das pautas que eu vou extar trazendo pra vocês.

Dá só uma olhada nessa maravilhose em forma de projeto fotográfico: UnDragged

A ideia da fotógrafa Giselle Dias, é super isso, trazer o que está por trás dos quilos de maquiaJE, sabe? E principalmente questionar, porque a gentchy curte ax quextionadouras. E ela faz isso a partir de 14 maravilhosas drags. As manax tão lyndas.

“Queria que o meu primeiro projeto envolvesse nu artístico, pois é uma das minhas paixões como arte, e que fosse significativo de alguma forma”,

Ela teve contato com o universo drag através do seu maquilados Gilles. “O Gilles era uma diva como drag”. E quem não ama D1V4S?
Aí foi só juntar a fome com a vontade de fazer, e ela construiu a mostra fotográfica que ela intitulou UnDragged.
Ainda mais incrível é saber que o projeto foi transformado pelo coletivo de arte SHN em lambe-lambes e tá aí expalhado pela cidade de São Paulo.

 

Teve até fexta, AMO. Dia 18 de junho agora, a mostra se instalou no espaço Studio Line, no Rio, e teve drag DJ, teve drag performer, teve de um tudo.

Não por nada, mas tô amando excrever pro blog. Um porque eu amo escrever, dois porque a Tia Pê chamou, e três porque já amo os pessegóides desde que eu ficava só lendo as pautas marravilhose da Tia, e lia os comments mara que vocês deixavam, and deixam. Então assim, amo gentchy quextionadora, mas como legítima canceriana, prefiro elogios.

No aguardo. <3

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *