O dia em que Neidoca Spears voltou a cantar…

Meuzamoooooow, sextas feiras são dias abençoados meixmo, néan!? Até as passarinha cantam diferente, sei lá. Minhas frorzinha desabrocharo tudo, ceis acredita!? Olha essa bonecona aqui:

IMG_8194

<3 num tá uma belezinha? <3

Pudiria fazer uma listona pra vocês com todos os motivos pelos quais eu AMO-OLÉO-DE-PAISHÃO sextas feiras, mas não vamo esquecer que a tia é disléxica e provavelmente esqueceria algum item importante, ai ajunta com o fatão de eu também ser metódica loca do cu e você já viu, né. Ia dá rrruim. Então eu preferi focar em um só: a coisa do foda-se.

Não é delícia conseguir, mesmo besuntada de tanta cobrança que todos nós temos pra sermos bem sucedidos, termos uma formação acadêmica bafonese, deixar um legado, fazer parte de algo, etecétera, apertar aquele botãozinho do foda-se? ~ayyy, essa calçan mindêxa meio estranha… mas ué, mias pelanquinha SÃO LINDAS, MEU AMÔ. Vô usar ela syn e sair quicano liiieeeenda por aí~, ~ké sabê hoje eu vou sair e jorrar toda a betoneira de loucura que tá se acumulani aqui dentro~ *e foi, a danada*. Só sei que amo essa sensação, pessegóide, justamente por não ser regra, e sim, uma excessão… e querem com todas as minhas forças que, pelo menes, não seja tããão excessão.

Não sei vocês, mas eu eu, sempre tô me sentine a lixosona *cara de Paulina Bracho sufrida*. E graças a esse dia abençoado pelas india pataxó, eu sempre tô recordani que dá pra ser leve a coisa da vida. Num dá? Claro que dá, mulher… já tá reclamando das conta? Oww sua lôca, a crise tá em você viu. *ajeita a óclas e faz pose de psicólogan*

E por falar em coisa boa – patrocina eu, yogurteira top therm, nunca te pedi nada, vai – e num é que a minha, a sua, a nossa Britineide voltou a cantar? Mas assim, cantar de todas as formas mesmo, com o corpo, com a alma, com tudo. Até parece que parou cas medicação, tô falani sérioooo.

Confesso que fanzoca que sou – Neide é meu maior estudo de caso, num sei, preciso entender essa mulher – fiquei aflita por muito tempo, porque se eu me sinto cobrada na minha vidinha de anonimato e relativamente deboísta, essa fia aí, é tipo um mártir. Ceis sabiam que o nome dela foi, por cinco anos, o nome mais buscado do G-O-O-G-L-E? Ai santa querupita, me dá até uns calafrio e vontade de me trancar em casa, só de pensar. Fico imaginando um exército de zumbis entoani um mantra satânico *voz zé do caixão mode on* QUERO VOCÊÊAAH *voz zé do caixão mode off*. Sai pra lá jacaré, que horror.

E aí cê junta isso, com sei lá quantos bilhões de peçoa falani, escreveni, reportani que você canta mal pra caralha, tá gorda, é uma ramperona que mentiu que era vírgi. Já parou pra pensar que TODAS chamaro ela de obesa no vma 2007? Ai quis vergonha universo, eu não sabia o nível de chorume que saia da minha boca, min desculpa. Relembremos:

14765526-sh

 *pose de gança*

 

Pois é, meu amô, todas chamamos essa fia de gorda, como se gordo fosse algo do capiroto Lu. Ainda sobre essa performance, eu arrisco dizer que ela só tava dopada das remédia mesmo, viu. Afinal, se apresentar logo depois de raspar as cabeça num ato  inocentemente libertador, talvez não fosse o que ela mais gostaria de estar fazendo.

Eis que hoje, 9 anos dipois de todo o fuzuê que Neidoquinha passou de forma televisionada all around the world, foi ao ar na televisión estadunidença o quadro Carpool Karaoke, comandado por James Corden. Nesse quadro a la Taxi do Gugu, Xeimes leva uma celebridádgean do mundo da música pra dar um rolezito na sua carroça, enquanto troca uma ideia sobre as cousa da vida e, de quebra, cantarola com o dito cujo. Hoje foi o dia da Brita e o vídeo já tá até na iutube com uma audiência monstruosa, rolani em todos os portais, avisani que a fia voltou a cantar. Sensacionalismo ou não, não posso julgar porque tô aqui nas digitância sobre, néan. #tetrodevridodemurano

ó as vídia:

É só trocar a microfona dela por uma garrafa de água! Tá tudo resolvido!

giphy

E essa risada de lhama mais maravilhosa de quem parece não fazer idéia do peso de seu nome pra todo um xênero musical? Toda tímida, travadinha, debochada e tudo o que dá pra ser num combão de gente como a gente. O que dizer de uma fia que vai num programa de KARAOKÊ e se dubla? HAHAHAHAAH juro, não sei lidar. E nos pequenos momentos em que ela parece esquecer a arrogância das entendidas de música que colocam a voz dela na catiguria de ~voz uó~, e se empolga um tiquito soltando a voz?
Neidoca, apenas réxitégui coração pra você. Tô aqui cas deda cruzada pra que você consiga ver graça, de novo, não só nas sextas feiras.

Agora me dá licençan, viu pessegóide, por que eu vou ouvir pela quinquagézima vez o novo cd dessa lindona que tá, ó, uma gloriosidade só.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *