COMIC CON EXPERIENCE – CCXP2016: Valeu a Pena?

E esse ano tivemos mais uma Comic Con Experience. Mais uma vez fomos convidados para os quatro dias do evento, e como fizemos nos dois primeiros anos, trazemos uma listinha do que funcionou e o que ficaram devendo.

Lembrando que são opiniões para melhorar o evento e não reclamações aleatórias.

Painéis

Os painéis são algumas das principais atrações do evento e a favorita daqueles interessados em ficar um pouco mais próximos dos artistas convidados (além do Meet and Greet, claro). Este ano tivemos convidados como James Gunn, Vin Diesel, Milla Jovovich e Neil Patrick Harris; Todos divulgado material inédito. Eu estive no auditório Cinemark assistindo aos painéis apenas no sábado (estava ocupado em um lugar incrível, que vem logo mais no texto), então tudo que direi está baseado nesses dias. E lembrando que não vou detalhar todas as novidades do evento porque são muitas e a maioria vocês já devem ter visto por aí.

james-gunn-ccxp-2016-702x336

A segurança estava boa contra o pessoal que adora usar o celular na hora errada e filmar coisas que não deve, e o lugar era fresco e bem organizado. Algo que fez bastante falta foram as perguntas para os convidados. Talvez seja uma solução para o problema que o evento teve no ano anterior com um painel da Netflix, mas… Seria melhor ter resolvido o problema do que ter simplesmente excluído completamente a opção, que era algo interessante. Ok, sabemos que nosso povo é conhecido por ser bem zoeiro, então faz sentido ter medo da pergunta. Em 2015 um fã fez uma brincadeira durante o painel da Paramount, o que foi um pouco constrangedor.

Isso de resolver problemas ignorando eles ocorreu também durante as assinaturas do quadrinista Frank Miller. Por mais que o encontro com o ídolo tenha seu lucro revertido para caridade, a decisão pareceu uma resposta básica demais para os problemas de segurança que ocorreram durante o evento do ano passado.

Artist´s Alley

Ahh, o que dizer desse Artist´s Alley que já conheço faz 3 anos e amo bastante. Teve muita gente legal, muito material incrível pra ler e finalmente, mais espaço pra andança, porque ficar com pôster o dia inteiro esbarrando nos amiguinhos não dá, neah? E como esse ano foi “patrocinado”, pelo menos era fácil conseguir um canudo pra guardar prints (eles estavam distribuindo para quem compartilhasse uma hashtag no Instagram).

cam00173
Bem, essa parte não tem ponto negativo. É praticamente perfeita. O único nitpicking que posso inserir é uma música irritante que estava tocando ali perto, no stand da Netflix. Nem vou mencionar qual era, pois sua menção pode invocar o demônio, mas pergunte aí para qualquer um dos artistas no Alley e eles te dirão sem pensar duas vezes 😉

Stands

Vários, vários stands. Não consegui ver todos, o que é quase impossível (e olha que eu fui nos quatro dias do evento), mas posso destacar Assassin´s Creed, que tinha uma simulação do “salto da fé” do personagem principal. Logan também teve espaço com imagens inéditas e uma cabine para mensagens que serão enviadas para a produção do filme. A HBO trouxe Westworld e Game of Thrones, seus carros chefe. A Panini estava lotada, como sempre, e com descontos de 20%. A Netflix, um amor como sempre, praticamente uma mãe (patrocina a gente aqui <3 ), estava com vários joguinhos que rendiam desde botons até camisas. Tinha uma fila para o trono de Game of Thrones, mas A Turma da Mônica fez melhor e trouxe um trono coberto com vários Sansões u.u

E claro, tudo tinha fila. MUITA fila.

A Intrínseca fez um stand todo com o tema Neil Gaiman <3
A Intrínseca fez um stand todo com o tema Neil Gaiman <3

Ficou devendo

Bebedouros. Bebedouros. Mais bebedouros. Se nos dois anos anteriores, os bebedouros deram problema, não é mais surpresa que este também teve. Você pode dizer que é pelo tamanho do evento, mas fica complicado quando no terceiro ano isso não pode ser consertado e chegam a colocar sacolas pretas em cima dos bebedouros, mesmo estando funcionando (um rapaz levantou uma das sacolas e encheu sua garrafinha), o que me fez pensar mais uma vez que é só uma desculpa para vender as caríssimas garrafas que o próprio evento vende.

E infelizmente, o maior problema na organização do evento: o staff.
CALMA, tem gente competente e muito boa, com vontade de ajudar. Mas alguns chegaram a incomodar. Na chegada de todos os dias, fui sempre perguntando coisas óbvias como “qual a fila” e “onde entrego o livro”, e poucos sabiam responder, e um deles chegou a dizer para o público em alto e bom som que “aqui é onde você entrega livros, mas se não quiser, é só sair andando”. Bola fora.

O evento não tem culpa de pessoas mal caráter, mas foi um problema e seria uma boa estudar seu staff durante o evento também, para saber se estão fazendo tudo certo. Deixar uns olheiros ou algo do tipo. Talvez até tenham feito isso, mas tive que mencionar pois não é a primeira vez ou o primeiro ano do evento em que isso acontece.

Valeu a pena?

Mais uma vez, é claro que valeu. É tudo grande, cheio de coisa pra fazer e cheio de novidades. Artist´s Alley com uns 400 talentos, convidados trazendo trailers e cenas inéditas, cosplays maravilhosos… O que eu coloquei na lista do que estão devendo ainda não chega perto da quantidade de coisas boas.

Dá pra melhorar? Dá. Mas por enquanto está ótimo e eu quero voltar ano que vem (indireta pra convidar mais uma vez de imprensa) 😉

Vamos fechar com essa arte linda do Rafael Albuquerque <3

posterccxp1

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *