Que cérebra lyndra! A arte neural do projeto ‘Self Reflected’

GregADunn_04

Hey, pêssego cintilanty!

Já se pegou ~no silêncio da noitchy pensando~ de onde vem a arte? Desgupi chegar nessa violência filosófica a essa hora, mas ás vezes pensamos o ‘de onde viemos e pra onde vamos’ com bastante frequência, não é mesmo? Pois bem, confabulando sobre isso com minhas neurônia toda,  se a arte vem de nós seres humanóides que habitam a Terra, ela vem do nosso cérebro, essa massa pensante e maravilinda capaz de fazer o que gente nem sabe que pode fazer.

E quando o cérebro por si só também se torna arte? Não é uma metalinguagem incrível? Dois neuroartistas (neurologistas + artistas – não resisti), Dr. Greg DunnDr. Brian Edwards, fizeram isso! Conheçam o projeto Self Reflected. 

Após dois anos de estudos, eles conseguiram mapear os neurônios do cérebro humano para que formassem imagens coloridas, com uma técnica intitulada de reflective microetching. Como numa coreografia de neurônios, vão se formando uma dança de cores cintilantes em ritmos diferentes, é lindimais! Ao falar do projeto, Dr. Dunn diz que através dos avanços científicos é possível perceber o universos além dos sentidos humanos, por isso o projeto foi criado, para nos mostrar que a máquina mais incrível do universo está dentro de nós.

Achei bonito, achei pioneiro, achei psicodélics!

Confira o vídeo e a galeria! ^^

Self Reflected – A First Look from Will Drinker on Vimeo.

Via

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *